Diário de uma pasteleira portuguesa a pasteleirar por aí...

Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009
We'll allways have Paris...

 

Assim como quem não quer a coisa, vai-se ali num pulinho passar um fim de semana a Paris. Assim como quem não quer a coisa também chegaram os 30 anos, e esta idade que soa tão adulta e que é agora a minha, mereceu comemoração especial da Cidade das Luzes. Gente fina é outra coisa, cof cof cof...


tags:

publicado por Rita Pastelerucha às 09:49
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008
E lá fui eu otra vez!

 

 

  Não sei se se lembram que há 2 anos fui aos Estados Unidos visitar a minha "family" para assistir ao Bat Mitzvah da Zoe, uma tradição judia muito importante.

  Agora, foi a vez do Tyler ter o seu Bar Mitzvah (o nome é ligeiramente diferente para rapazes e raparigas). E lá fui eu otra vez e aqui estamos nós os 3 juntinhos de novo!

  Adorei, claro! A sensação é mesmo a de voltar a casa, uma casa onde assim que chego parece que nunca de lá sai. Passei uns 10 dias óptimos a matar saudades dos miudos (que já estão quase do meu tamanho!!!), a passear (ainda fui passar um dia a Nova Iorque), a comer americanices, a rir e a receber muitos mimos!

  Digam lá que os miudos não estão mesmo giros?! É pena é Filádelfia não ser já aqui ao lado!

 



publicado por Rita Pastelerucha às 21:28
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 20 de Agosto de 2008
Barcelona!

 

Barcelona
(Freddie Mercury)
 
I had this perfect dream
Un sueno me envolvio
This dream was me and you
Talvez estas aqui
I want all the world to see
Un instinto me guiaba
A miracle sensation
My guide and inspiration
Now my dream is slowly coming true
The wind is a gentle breeze
El me hablo de ti
The bells are ringing out
El canto vuela
They're calling us together
Guiding us forever
Wish my dream would never go away
Barcelona!
It was the first time that we met
Barcelona!
How can I forget the moment
That you stepped into the room
You took my breath away
Barcelona!
La musica vibro
Barcelona!
Y ella nos unio
And if God is willing
We will meet again someday
Let the songs begin
Dejalo nacer
Let the music play
Ahhhhhhh...
Make the voices sing
Nace un gran amor
Start the celebration
Ven a mi. And cry!
Grita! Come alive
Vive! And shake
The foundations from the skies
Shaking all our lives
Barcelona!
Such a beautiful horizon
Barcelona!
Like a jewel in the sun
Por ti sere gaviota de tu bella mar
Barcelona!
Suenan las campanas
Barcelona!
Abre tus puertas al mundo
If God is willing
If God is willing
If God is willing
Friends until the end
Viva!
Barcelona!

 

Barcelona é LINDA! Já não se fazem homens como o Gaudí!...

Adorei! Podem ver mais fotos aqui



publicado por Rita Pastelerucha às 17:18
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 12 de Maio de 2008
O casamento da minha mulher Tere

 

  Na semana passada lá fui eu recambiada para Espanha para o casamento da Tere, uma das minhas mulheres. Eu, a Tere e a Ali ( a 3ª na foto) vivemos juntas durante 2 divertidos anos em Sevilha. No último ano da escola a Tere começou a namoriscar com o Javi, também da nossa turma e agora passado quase 2 anos resolveram casar.

  O pai da Tere tem um hotel perto de Ciudad Real e a "boda" foi lá. Foi um casamento foi muito bonito, ao pé de um lago no hotel. Depois houve a paparoca, que os noivos (os dois cozinheiros) prepararam durante a semana antes para os mais de 120 convidados. Quando chegámos, eu e a Ali, ainda os estivemos a ajudar na noite anterior e no dia do casamento durante a manhã ainda lhes cortei (juntamente com um dedo) as 120 porções de sobremesa (óptima por sinal, ou devo dizer ÓTIMA...)

  O copo d'água foi um pouco diferente, o noivo sentou-se com os amigos e a noiva com as amigas, no fundo está bem pensado eles já vão passar o resto da vida a comerem juntos não é?

  No dia seguinte os "esposos" lá seguiram caminho rumo ao Egipto onde se encontram de Lua-de-Mel e eu e a Ali voltamos para os respectivos poisos (a Ali está agora na Escócia).

  Adorei o casamento e adorei ter visto as minhas mulheres e matar um pouquinho de saudades. Sabe-se lá quando vamos estar juntas as 3 de novo...

  Na viagem de volta a casa ainda me deu tempo de ir tomar um café a Madrid com o meu amigo Ricardo (também da escola) antes de apanhar o avião.

  Um fim de semana em cheio e cheio de coisas boas! Afinal em Espanha sempre há bons casamentos!



publicado por Rita Pastelerucha às 12:27
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Sexta-feira, 6 de Julho de 2007
Budapeste (Hungria)

 

  Parece impossivel que faz hoje uma semana ainda estava na Hungria com o meu amigo Karl a laurear a pevide pelas margens do Danubio e agora já voltei à vidinha trabalhadora de sempre. Mas sem dúvida que esta pausa me soube muito bem.

  A cidade é linda, na verdade são duas cidades, Buda e Pest, cada uma numa margem do rio que se uniram no século passado para dar origem à cidade que é hoje Budapeste. Foi optimo ver o Laszlo de novo e o facto de termos um guia nativo fez com que para além da rota tipica turistica pudessemos ter uma idea real da vida hungara.

  Aconselho vivamente uma visita, é uma cidade enorme com imensas coisas para ver e fazer, bonita e barata. Por enquanto ainda não têm euros (vão ter em 2010), portanto aproveitem agora antes que os preços subam!

  Fartamo-nos de passear, de comer e principalmente de rir, que foi o mais importante. O pior foi mesmo voltar a casa e passar 8 horas no aeroporto de Manchester à espera do comboio para a santa terrinha onde vivemos.

  Vejam as fotos no meu espaço msn e digam lá se não tenho razão!



publicado por Rita Pastelerucha às 17:27
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Domingo, 10 de Dezembro de 2006
5 anos depois... os 3 juntos de novo!

  Com um pouco de atraso, mas aqui vai:

  Finalmente aterrei no aeroporto de Filadélfia depois de muitas horas de viagem que incluíram as seguintes peripécias:

  • Autocarro de minha casa até Pádua
  • Comboio de Pádua até Milão
  • Autocarro de Milão para o aeroporto de Malpensa
  • Noite num Bed & Breakfast perto do aeroporto
  • Filas e mais filas no aeroporto, que é de certeza um dos mais confusos do mundo
  • Problemas com a pasta dos dentes que levava na mala de mão, que tive de meter num saquinho de plástico e mostrar por 3 vezes. Realmente estas novas medidas de segurança… Sim, tenho uma bomba na pasta dos dentes mas se a puser dentro do saco de plástico já não vai explodir! Faz todo o sentido, claro.

  Mas tudo isto deixou de ter importância assim que cheguei e vi a minha “família”, os miúdos, os cães, os gatos, a casa, os vizinhos, os amigos, tudo… Por momentos recuei 5 anos no tempo, foi muito engraçado! Vejam a foto e digam lá se eles não estão giros?! E enormes!

  Só lá estive 5 dias, mas adorei! A festa da Zoe foi muito engraçada e foi óptimo ter lá estado e viver aquele momento com todos eles e matar as saudadinhas de todas as americanices que achava muita graça enquanto lá vivi. Estas “mini-férias” só tiveram uma coisa chata: a pouca vontade de voltar a Itália para retomar o trabalho…

  Mas teve de ser, lá fiz a viagem de volta (com as mesmas peripécias) até à minha casa italiana para continuar o meu estágio que está mesmo quase a acabar.

 

 



publicado por Rita Pastelerucha às 16:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 3 de Julho de 2006
Eu vou, eu vou... a caminho da Italia eu vou!

  Como se pode acumular tanta coisa em 3 anos? Realmente não sei… mas sim sei que deveria editar uma guia chamada:” Como levar tralha que encheria um camião (mais uma mãe) num pequeno fiat punto alugado?” A resposta? Tetris, meus amigos! Mostraram-se proveitosas todas as horas da minha infância a jogar esse precioso jogo no meu Gameboy! É claro que também poderia escrever o que certamente se converteria num clássico: “Como converter o seu microondas numa mala de viagem?”, mas isso fica para outra vez que o tempo é escasso!

  Pois é, a viagem de volta de Sevilha foi longa como sempre. Ainda propus à minha mãe ficarmos a viver na estação de serviço de Olhão onde fizemos uma paragem. Afinal de contas tínhamos tv, microondas, frigorifico, roupas, comida… não nos faltaria nada!

  Bom, lá cheguei e não fiz mais nada em casa que não fosse arrumar caixas, livros, roupa, enfim… E depois imensa papelada para tratar, as burocracias do costume para se mudar de país.

  E assim se passaram as minhas férias (que de férias não tiveram nada) e já vou amanhã para Itália! Vou de manhã cedinho para Veneza e devo chegar ao que será a minha casa no próximo meio ano lá para a hora do almoço.

  Estou contente por ir, é bom começar de novo alguma coisa. Só fico chateada de não estar aqui para ver o jogo na 4ª feira, mas na bagagem já pus a minha bandeira! Por falar em bagagem, como é que esta gente quer que eu ponha em 20 kg, coisas para 6 meses??? É obvio que esta gente das companhias aéreas nunca foi fazer um estágio! Está claro que vão ser os responsáveis por todas as compras que eu fizer lá! 

  Fiquem atentos por aqui, assim que possa faço o relato das minhas novas aventuras desde o país-bota! Acho que vou mudar o subtítulo do blog e tudo…

 

 



publicado por Rita Pastelerucha às 23:43
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 8 de Outubro de 2005
Hogar dulce hogar
HPIM0108.JPG Já estou em Sevilha, na minha casinha! É sempre com uma sençasão agri-doce que saio de Portugal, por um lado custa sair do ninho, mas também já tinha saudades disto aqui. Como podem ver pela foto, quando eu digo que ando com a casa às costas, não estou a exagerar muito, foi nesses preparos que fiz a viagem. Mas ia sossegadita à larga num banco só para mim. Primeira paragem: Évora. Apesar do autocarro ir quase vazio e de as outras pessoas irem à larga (sem carradas de sacos e malas que tive de levar ao colo), a única pessoa que entrou nesta paragem foi-se precisamente sentar ao meu lado! Era uma freira, por isso decidi tomar como um elogio, penso que foi devido à minha cara de boa pessoa (cof cof). Quer dizer, se for para me voltar a por nestes apertos (literalmente) não sei até que ponto não será melhor ter a cara menos amigavél... Pronto, depois de passar por Badajoz, lá parámos numa estação de serviço onde aconteceu um fenómeno que me encanta nas viagens: A troca de autocarros. Não há de facto melhor que a meio do trajecto, pegar na malas e voltar a carregá-las para outro autocarro ainda menos confortável. Claro isto sempre acompanhado de comentários sobre o morto que devo levar dentro das malas, pelos motoristas. Ah ah ah, que engraçadinhos que eles são! Finalmente cheguei a Sevilha, onde já tinha a minha comitiva de recepção (as minhas mulheres e um dos meus homens) à espera para ajudar com as malas. Há 2 anos quando vim pela primeira vez, chegar a Sevilha era chegar ao desconhecido, agora chegar a Sevilha é chegar a casa! Antes vinha só carregada com as malas, agora além das malas, carrego também todas as memórias do que já vivi aqui. É uma boa sensação... Ontem já tive a apresentação na escola. Foi óptimo ver toda a gente de novo. E como o dia não foi suficiente para matar tantas saudadinhas e contar tantas histórias dos respectivos Verões, fizemos uma pequena festa de abertura da temporada, aqui em casa. Hoje é portanto dia "de perro", que é como quem diz, não fazer nada. Ainda há umas coisitas para arrumar, mas o grande plano é não perder muito de vista o sofá!... E pronto, por agora é tudo. Volto a dar noticias em breve, quando voltar ao batente. Xau!


publicado por Rita Pastelerucha às 15:21
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 6 de Outubro de 2005
Sou um caracol!

HPIM0092.JPG E se eu fosse um animal o que seria?... A resposta em véspera de viagem é clara: um caracol! Os pobres bichinhos são subestimados, que isto de andar com a casa às costas não é fácil. Ah pois é, amanhã lá me esperam umas 10 horitas de viagem pelas belas estradas do sul da península. Hoje foi portanto dia de despedidas. Com tanta volta que dou, as despedidas começam a ser uma rotina. As perguntas são as de sempre: Como é que vais? Quanto tempo demoras? Então quando voltas? Claro, o rol de perguntas termina sempre com a infalível: Diz qualquer coisa quando chegares. Para os mais curiosos aqui ficam as respostas às perguntas anteriores: Como vou? De autocarro, porque desde que o meu carrito bateu as botas tive de buscar soluções alternativas. Quanto tempo demoro? Vou sair de casa às 7h da madrugada por causa do trânsito, mas só vou apanhar o autocarro às 9h30. Chegarei a Sevilha às 18h (hora local). Façam vocês as contas… Quando volto? Em princípio só no Natal. Na 6ª-feira já tenho a apresentação na escola, com os discurso da praxe do director e professores, distribuição de horários e claro, o mais importante, rever os amigos. As aulas mesmo a sério só começam na 2ª-feira, mas no fim-de-semana há muitas coisas para fazer, arrumar, comprar, enfim… E pronto assim se acabam umas férias tranquilas para recomeçar a ter dias em que vou precisar do som do despertador para acordar. Tudo o que é bom acaba! Na foto estou com a Cláudia e o Paulo, dois amigos desses de longuíssima data. Tão longa que já começa a ser embaraçoso contar há quantos anos nos conhecemos. Isto foi há uns dias enquanto tomávamos um cafezito para a despedida, com mais outros amigos. É que a menina Cláudia queixou-se que tenho muitas fotos no blog, mas nenhuma dela. A moça tem a mania da fama, o que se vai fazer?!... Para ela, e para todos os outros amigos (os que vi e os que não vi) aqui ficam muitos beijinhos já com saudaditas. E sim, eu digo qualquer coisa quando chegar!



publicado por Rita Pastelerucha às 00:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 3 de Julho de 2005
Falso alarme!
IM004086.JPG Eu não disse? Eu não disse que o estágio tinha muitas potencialidades para aventuras? Pois é, começaram mesmo antes de ter começado! Estava eu prontinha, de malita feita (estou a ser bastante irónica ao dizer malita, como podem ver pela foto), a Ana Maria até me ia começar a fazer as “sandis” para a viagem, quando de repente toca o telefone. Comecei a ouvir a minha mãe a gaguejar, percebi logo que devia ser de Espanha. Então não é que menos de 2 horas antes de eu sair de casa, se lembram de me telefonar a dizer que não podia ir! Fiquei danada! Então não se podiam lembrar de dizer isso antes? É que uma pessoa está no estrangeiro, precisa de ser avisada com tempo… Bom, afinal não foi culpa deles. A casa onde vamos ficar ia ficar livre dia 30, mas as pessoas que lá estavam decidiram ficar até dia 4. Portanto mandaram-me ir só no dia 5. Olha, foi da maneira que ganhei mais uns dias de férias! A minha partida foi então um falso alarme, vou amanhã se não houver mais nenhuma peripécia. Vou sair de casa por volta das 18h, para só chegar a Illescas às 10h de 3ª feira, são as maravilhas de percorrer a Península em autocarros! Mas não vou sozinha, terei como companhia a minha mala gigantesca, que de certeza vai oferecer muito bons momentos de comédia a qualquer pessoa que me esteja a observar a tentar transportá-la de um lado para o outro, nestas andanças… É que sempre são 2 meses, tenho de levar muita coisa. Bom, despeço-me então… outra vez. Espero que seja desta! Beijinhos e dêem notícias!


publicado por Rita Pastelerucha às 19:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 28 de Junho de 2005
Outra vez de abalada…
IM004087.JPG Pois é, o blog tem estado um pouco abandonado. Mas férias são férias, não é? Não percebi ainda bem como se podem passar 2 semanas tão rápido, nem sei o que fiz nestes dias… Bom, percebendo ou não, a questão é que as mini-férias chegaram ao fim. Nestes dias aproveitei para ir à praia, coisa que em Sevilha não há. Além disso vim mesmo a tempo para celebrar não só o aniversário da Mia, mas também o facto dela ter ficado noiva. Pois é, começam os casamentos… A Mia foi minha colega de escola dos 10 aos 12 anos. Na foto podem ver a feliz aniversariante, com o seu anel de noivado e a boneca de bolacha que eu lhe fiz. Amanhã já estou outra vez de abalada, com as malas e afins. A partida é às 20h30m, para fazer a viagem de noite. Vou chegar a Madrid e ai tenho de esperar um par de horinhas para apanhar o próximo autocarro para Illescas, que vai ser a minha casa nos próximos 2 meses. De Madrid a Illescas são 40 minutos, e de Illescas a Toledo são 35, por isso acho que vou ter como me entreter nos dias livres. As próximas aventuras já serão de novo em “tierras” espanholitas, o estágio tem muitas potencialidades para gerar aventuras, por isso aguardem! Um beijinho para todos e “hasta pronto”!


publicado por Rita Pastelerucha às 23:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 18 de Junho de 2005
As saudades que eu já tinha da minha alegre casinha...
IM004025boa.jpg Por muito que se goste de estar num lugar, não há nada que supere o chegar a casa. As nossas casa têm cheiros, cores, luzes e sons que são característicos e que nos fazem sentir mais confortáveis que em qualquer outro sítio. Além disso, é algo mais que a casa física, o estar em casa é algo emocional. È o “ultimate” conforto emocional. Infelizmente voltar a casa tem uma coisa implícita que é um bocado aborrecida: fazer as malas. Apesar de não ser agradável, devo confessar que esta minha vida de caracol (sempre com a casa às costas), já me fez uma “expert”. Já sei onde pôr cada coisa, desenvolvi uma impressionante técnica de encaixe e de jogo de pesos. Podem ver na foto algumas das coisas que tinha de trazer. Felizmente pude deixar toda a roupa de Inverno na casa, assim como livros, senão em vez de vir de autocarro teria de alugar um só para mim e as minhas coisas! Lá saí de Sevilha na 2ªfeira. Resolvemos fazer a viagem de noite porque assim aproveitámos todo o dia. Chegámos à estação com as malas, mochilas e afins e comecei a ver demasiada gente. De facto, toda aquela gente não cabia num só autocarro e tiveram de mandar vir outro, muito menos confortável, diga-se de passagem. Claro como eu sou uma rapariga de sorte, lá me teve de calhar esse mesmo. Mas não se ficou por aqui, quando estou a subir as escadas do autocarro o motorista, ao perceber que eu era portuguesa, perguntou-me se eu sabia o caminho para Lisboa. Depois de franzir o sobrolho durante um momento, lá consegui articular um: “Quê?”. Pois é, o segundo autocarro que mandaram vir vinha com um motorista que não só não sabia como vir para Lisboa, mas nunca deve ter saído de Sevilha: Não sabia entrar numa estação de serviço, meteu-se numa via fechada para pagar a portagem, enfim... Finalmente e não sei bem como, chegámos. Depois veio a outra parte difícil de chegar a casa: desfazer as malas. Eu acho que isto ainda é pior, porque pelo menos quando se faz uma mala vai tudo para o mesmo sítio, para a mala. Mas arrumar as coisas, puffffffff, é uma coisa para aqui, outra para ali, realmente não há paciência... Devia haver serviços de fazer e desfazer malas, talvez algum dia ainda monte uma empresas dessas. Talvez tivesse sucesso... Estou a aproveitar para descansar o máximo que puder, porque dentro de 2 semanas lá começa tudo de novo: malas, viagens, e sobretudo, o trabalho de estágio. Beijinhos e “hasta pronto”! Ah! Tenho de acrescentar um beijinho especial de parabéns atrasados à Cláudia. É que já levei nas orelhas por não ter anunciado publicamente que foi há 26 anos, no dia 5 de Junho que o mundo ficou mais rico, devido ao seu nascimento... cof cof cof...


publicado por Rita Pastelerucha às 03:02
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
procurar doces no blog
 
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28


doces recentes

We'll allways have Paris....

E lá fui eu otra vez!

Barcelona!

O casamento da minha mulh...

Budapeste (Hungria)

5 anos depois... os 3 jun...

Eu vou, eu vou... a camin...

Hogar dulce hogar

Sou um caracol!

Falso alarme!

Outra vez de abalada…

As saudades que eu já tin...

doces antigos

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

tags

todas as tags

links
gulosos
Free Hit Counters
Hit Counters
translate me
termómetro
Click for Lisboa, Portugal Forecast
blogs SAPO
subscrever feeds