Diário de uma pasteleira portuguesa a pasteleirar por aí...

Quinta-feira, 1 de Maio de 2008
Visita do Alberto

 

  No primeiro ano em que vivi em Sevilha e quando era ainda uma mocita inocente (leia-se "não consporcada" com o calão espanhol) fiz uma aposta com o meu colega de turma Alberto. Já nem me lembro bem sobre o que era, mas acho que tinha a ver com notas.

 

Alberto - Que si Rita tia! Apostamos?

Eu - Venga si, apostamos! El que?

Alberto - Por ser para ti, apostamos un KIKI!

Eu - (estendendo a mão para formalizar o acordo, pensando que estava a apostar um salgadinho de milho frito muito apreciado por aqueles lados) Vale! 

  Pela cara de espanto da Alicia e a cara de contentamento exacerbado do Alberto percebi logo que ali havia gato.

 

Alicia - Rita tu sabes lo que es un KIKI?

Eu - Claro, maiz (milho) frito, no?

Alicia - KIKO Rita, KIKO! Eso es un kiko!

 

  Então mas afinal o que era um Kiki? Imaginem que a situação se passava em Portugal e um estrangeiro pensando que apostava um queque, tinha apostado uma outra coisa um bocadito mais comprometedora... Um kiko está para o queque como um kiki está para uma... enfim já perceberam espero.

  Eu perdi a aposta e durante os 3 anos seguintes poucos foram os dias em que o Alberto não me mencionou que ainda lhe devia um kiki... Enfim, estrangeira inocente sofre!

  Bom, não sei se na esperança de que lhe pagasse a divida ou meramente com ideia de fazer turismo o Alberto apresentou-se cá para passar uns dias e conhecer a nossa Lisboa. Como já sou especialista em fazer tours lá o levei aos sítios do costume e apesar de não lhe ter pago o kiki divertimo-nos muito!

 


tags:

publicado por Rita Pastelerucha às 17:00
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 21 de Março de 2008
Visitas espanholitas

 

 

  No primeiro ano em que eu vivi em Sevilha, vivi numa residência universitária onde fiz vários amigos. A residência era composta por ruas cheias de mini-casinhas/quartos individuais todos pegados uns aos outros. Era um estilo de vida engraçado, onde as pequenas ruas se transformavam em grandes salas de estar e os vizinhos conviviam.

  O Giorgi era um dos meus vizinhos, vivia do outro lado da rua, umas 3 portas abaixo e mesmo depois de ambos termos saído da residência continuámos amigos. Por isso fiquei toda contente por saber que ele e um amigo seu, o Canário, vinham passar um fim-de-semana a Lisboa. As férias da Páscoa atraem os espanhois a Portugal cá com uma pinta! E estes dois deixaram-se atrair e lá vieram conhecer "mi pueblo", como lhe chamavam. Tentei várias vezes explicar-lhes que isto era mesmo um país e não uma aldeia (pueblo), mas enfim...

  Claro que como já estou diplomada em ser guia turística não me custou fazer um micro itenerário para lhes mostrar algumas coisas bonitas aqui no "pueblo".Encontramo-nos em Belém e claro que não levá-los a comer uns pastelitos era um crime. Eles gostaram muito, mas quem não gosta?

  Depois de uma volta por Lisboa lá seguimos rumo ao Estoril e Cascais e lá levei os meninos ao Cabo da Roca "donde la tierra acaba y el mar comienza". Estava cá um vendaval! Não levantámos voo por sorte!... Os espanholitos gostaram, só acharam que estava muito cheio de... espanhóis! Lol!

 


tags:

publicado por Rita Pastelerucha às 21:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 30 de Outubro de 2007
Fui para fora cá dentro (visita do Lazslo)

 

  Aqui estou e um dos meus "maridos" que arranjei ainda no País de Gales. O Lazslo que eu já tinha ido visitar à Hungria, veio retribuir a visita. Veio pouco tempo depois de eu ter voltado e ainda aproveitou um belo calorzinho. "Obrigou-me" a fazer turismo, eu que ando de um lado para o outro "lá fora", desta vez calhou-me andar de um lado para o outro "cá dentro". Corremos as capelinhas turisticas todas aqui da zona e sabem uma coisa? Soube tão bem! Que país tão simpático que temos!

  A maior parte de nós só damos estas voltas ainda em visitas de estudo nas escolas, depois deixamos de ter tempo, paciência ou então nem reconhecemos a importância ou beleza de certas coisas, porque as vemos todos os dias ou então porque infelizmente temos uma cultura de "a galinha do vizinho é sempre melhor que a minha" tão enraizada que não percebemos o quão sortudos somos.

  Vá lá, sacrifiquem umas horitas de sono ao fim-de-semana e vão passear para a Baixa, apanhem o eléctrico 28 e subam até ao castelo de São Jorge, comam pastéis de Belém enquanto apreciam os monumentos circundantes, vão ao centro de Cascais e também à marina para verem bem toda a a baía, subam a pé até à Boca do inferno. Passem pelo Guincho a caminho do Cabo da Roca e fiquem lá sentados só a admirar "onde acaba a terra e começa o mar"... E claro Sintra é sempre Sintra e os travesseiros da Piriquita são sempre os travesseiros da Piriquita!

  Pronto, pronto também não digo para fazer tudo isto só num dia mas aproveitem o fim-de-ano próximo e apontem na vossa lista de coisas para fazer em 2008, não se vão arrepender!  Afinal de contas vêm pessoas de todo o mundo para ver estas coisas, e nós aqui tão perto...

  O Lazslo foi-se embora a meio de Outubro e só resta dizer que ele adorou e a mim soube-me mesmo a férias!

 



publicado por Rita Pastelerucha às 17:31
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 10 de Outubro de 2006
Tive visitas!!!!!

  Finalmente depois de mais de 3 meses aqui tive visitas! A "mana" Sílvia e o respectivo Juanjo vieram-me ver e conhecer Pádua. Chegaram sábado à noite, mesmo a tempo de jantar no Calandrino, que é um mini-restaurante/bar anexo ao Calandre (o restaurante principal) e à pasteleria La Calandrina. Como podem ver, imaginação para dar nomes não lhes falta!

  Infelizmente no domingo eu tive de trabalhar, mas eles estiveram comigo na pastelaria algum tempo enquanto eu preparava uma quantidade indecente de croissants e pastelitos. A Sílvia e eu, como boas "irmãs", compartimos o pecado da gula e obviamente que a fiz provar tudo e mais alguma coisa que me passou pelas mãos naquela manhã. Ora um tiramisú, uma tarte de massa folhada, um pastelito de chocolate branco e caramelo e eu sei lá mais o que. O certo é que ela ficou fornecida de açúcar para pelo menos 3 meses!

  Quando acabei de trabalhar fui com eles dar uma volta ao centro de Pádua, que se vê em meia hora porque a cidade é pequenita. E depois de muitas gargalhadas principalmente devido às minhas confusões com o italiano eles regressaram a Turín e eu regressei à vida real com os meus italianos. Agora é a minha vez de os ir visitar de novo!


tags:

publicado por Rita Pastelerucha às 19:54
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Domingo, 12 de Junho de 2005
Já chegou a mamã!
IM004012.JPG Ontem à tarde chegou a mamã. É impresionante a capacidade que esta mulher tem para se adaptar, assim que chegou quis logo exprimentar o "exlibris" da cultura espanhola: A famosa "siesta"! Mas pronto, teve desculpa porque vinha cansada da viagem. Pela noite levei-a a dar uma voltinha pelo centro, onde podémos ver os monumentos iluminados, os festejos dos béticos pela conquista da Copa del Rey (o Bétis é a minha equipa sevilhana e ganharam ontem o que é equivalente à nossa Taça de Portugal, foi para compensar o meu Benfica), os turistas nas esplanadas e todas essas coisas que há em todas as cidades, mas que se tornam tão mais interessantes quando estamos no estrangeiro... Como fazia muito calor fomos à melhor geladaria de Sevilha, que se chama Raya. Aqui a dificuldade é escolher entre a grande variedade de sabores. Também quis mostrar à Ana Maria outra coisa típica: os chuches. Tradução literal: porcarias. Os chuches são tudo o que se vende nos imensos quiosques espalhados por todo o lado e que consistem em gomas, pastilhas, aperitivos salgadinhos e todas essas coisas que fazem mal ao corpo, mas um bem danado à alma! Na foto podem vê-la entre as bolsas de quicos, pipas, nozes caramelizadas e gomas de todas as cores. Parecia uma menina de 5 anos, vejam como se agarra às bolsas. Comprámos gusanitos (um pacote grande de tipo cheetos- 20 cêntimos), quicos (milho frito com sabor barbecue, os meus preferidos. Também 20 cêntimos) e gomas (5 cêntimos cada 1). É tudo baratissímo, muitas vezes levo para casa um saco cheio destas porcarias por menos de 1 euro. As preferidas dos espanhois são as pipas, sementes de abóbora torradas e salgadas. Todos têm a melhor técnica para as comer e os montes de cascas de pipas no chão ou bancos são também muito típicos. Hoje o jantar vai ser "pescaíto frito", porque a senhora ficou com inveja do artigo onde explico o que é. E também vamos dar outra volta, apesar de domingo estar tudo fechado. Amanhã vai ser um dia em grande: Pela manhã vamos a uns banhos árabes (podem ficar com inveja em www.airedesevilla.com) e depois almoçar na Taberna del Alabardero (o restaurante da minha escola e onde passo metade da minha vida aqui). Aproveitem o fim de semana prolongado, beijinhos das duas!

tags: ,

publicado por Rita Pastelerucha às 19:45
link do post | comentar | favorito

Domingo, 1 de Maio de 2005
O fim de semana e o dia da mãe
IM002869.JPG O fim de semana corre amenamente no meio de muito calor. Depois da moda das ondas de frio no inverno, penso que nos preparamos para uma onda de ondas de calor. Têm estado mais de 30ºc e em casa já só se aguenta com as persianas baixas para fazer sombrinha. Ontem estive todo o dia em casa entretida com um trabalho de francês e hoje fui almoçar a casa do Giordi e o Nono, que são dois mocinhos que eram meus vizinhos na residência no ano passado. Eles este ano também decidiram ir viver mais comodamente para um apartamento. O almoço foi engraçado sobretudo porque tive de o fazer eu, porque os meninos acharam que eu tinha de provar-lhes que estava a aprender alguma coisa na escola! Também lhes fiz um cheesecake de chocolate branco e morango para a sobremesa. Hoje é dia da mãe e é uma pena não ter dado um beijinho ao vivo à minha, que bem o merece. Em pensamento mandei-lhe muitos e também lhe mandei uma encomenda com uma camisola de presente para ela ficar ainda mais bonita. A minha mãe é uma mãe, um pai, a minha melhor amiga e às vezes uma filha, por isso especialmente hoje quero dizer-lhe: ADORO-TE MÃE!!!! Supongo que por esta altura estará ela com a mão dentro da mala à procura dos lencinhos... Aqui vos deixo uma foto na ponte de Triana, que tiramos quando me veio visitar em Novembro, para que todos vejam o gira que é a Ana Maria! Pronto, chega de lamechices, amanhã não tenho aulas porque como hoje foi feriado e é domingo, passam-no para o dia seguinte. Espertinhos estes espanhóis!...

tags: ,

publicado por Rita Pastelerucha às 23:14
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
procurar doces no blog
 
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
28


doces recentes

Visita do Alberto

Visitas espanholitas

Fui para fora cá dentro (...

Tive visitas!!!!!

Já chegou a mamã!

O fim de semana e o dia d...

doces antigos

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

tags

todas as tags

links
gulosos
Free Hit Counters
Hit Counters
translate me
termómetro
Click for Lisboa, Portugal Forecast
blogs SAPO
subscrever feeds